Fandom

Dragon Fantasy Saga Wiki

Tarot: 1 - O Mago

548pages on
this wiki
Add New Page
Comments0 Share
"O Mago"  é a carta representada pelo número 1 dos Arcanos Maiores no Tarot clássico. .Esta carta está altamente associada com seus poderes e habilidades. Esta carta está associada com o início da caminhada espiritual, indicando que novas coisas estão para começar.
1---The-Magician

Arcano Maior do Tarô clássico: 1 - O Mago (The Magician).

O Mago carrega consigo quatro objetos simbólicos em algumas representações: uma taça, um punhal,  um pergaminho e uma moeda que pode ter um pentagrama desenhado. Aliado a isso, ele também carrega um pequeno bastão consigo, representando uma necessidade de ajuda superior para tomar uma decisão, captando energias com suas mãos e corpo.

O mago é considerado como se fosse o elo entre as energias divinas e o mundo material, mas precisa de ajuda pois ainda é um aprendiz. O punhal é o símbolo da luta, do poder e da vitória. 

A moeda é o símbolo do mundo material, dos bens e do dinheiro. O pergaminho representa a inteligência, o estudo, a espiritualidade. A taça, por sua vez simboliza as emoções, o amor, o coração e a sensibilidade. O bastão é o símbolo da vontade e da sabedoria. Na caminhada espiritual, o Mago representa o ponto de partida e a necessidade de fazer uma canalização de vibrações superiores para poder realizar uma evolução.

SignificadosEdit

Dentre os diversos significados conhecidos e atrelados a esta carta, estão:

  • Correlação entre esforço pessoal e realidade espiritual;
  • Domínio e Poder;
  • Auto-realização e Capacidade;
  • Impulso criador;
  • Atenção e Concentração;
  • Espontaneidade;
  • A substância primordial;
  • O ponto de partida, a primeira causa de tudo.

Possíveis interpretaçõesEdit

A carta O Mago tem a capacidade de efectuar a ponte entre o “eu” interior e o seu “eu” exterior, reflectindo o seu inconsciente nas suas acções conscientes.

A carta O Mago está normalmente associada a novos empreendimentos, utilização dos seus talentos de comunicação e capacidade de aprendizagem para poder realizar os seus objectivos aparentemente impossíveis. Esta carta “chama” por conhecimento, astúcia e força de vontade para a execução dos seus empreendimentos.

Os seus princípios criativos e a sua diligência admitem a habilidade de concretização e consciencialização do seu potencial. Esta carta representa também a sua capacidade de efectuar escolhas que culminem no aperfeiçoamento do seu máximo potencial.

O Mago adverte no entanto para que tenha cuidado, pois o sucesso pode-lhe turvar a visão fazendo-o pensar que tem a resposta para tudo. Desde que os seus limites não saiam do seu campo de visão irá ser bem sucedido nos seus empreendimentos.

O Mago incentiva-o a lutar pelo que quer, se for ao nível de negócios irá conseguir acordos e parcerias admiráveis, se for ao nível de relacionamentos, pode exprimir a sua energia sexual e ao nível da saúde poderá arranjar soluções para problemas que outros não conseguiram ou força de vontade para lutar contra uma doença.

No geral, representa a convergência, simplicidade e impulsividade.

Em alguns baralhos de Tarô, ele é representado por uma altiva figura masculina, usando um chapéu de abas largas e flexíveis, que se dobram ligeiramente para formar o número oito em posição horizontal, a clássica representação do infinito, a comunhão perfeita entre o consciente e o inconsciente; o oito horizontal (lemniscata – ∞) é o símbolo do infinito e do conhecimento esotérico.

Suas roupas são sempre vistosas e cheia de detalhes, na maioria dos desenhos, ele usa uma cobra que morde a própria calda, como cinto. O mago está de pé, com os pés no chão, diante de uma mesa sobre o qual estão vários objetos, entre eles, facas (punhal, espadas, gládios) – símbolo do esforço e das dificuldades; moedas (círculo, roda, ouros, denota a matéria) – símbolo do talento e da concretização de esforços criativos; taças (cálice, copas) – símbolo de emoções, paixões e boa sorte.

Nas mãos do mago vemos o bastão (cetro, paus) a vara de duas pontas – representação da criatividade – atrai a força do alto para sua mão esquerda e faz com que as coisas se manifestem através de sua mão direita, que traz uma moeda apontando para baixo. Esse duplo simbolismo indica que as coisas vem do alto para criar tudo o que há sobre a terra.

Ele é o homem no sentido natural, desconhecedor de suas potencialidades e possibilidades, é o guia interior que percebe a vida como um perpétuo jogo da sorte. O mago sabe aproveitar as oportunidades da vida; não perde a noção de realidade, ao mesmo tempo em que sabe ter como meta o infinito; e recomenda que usemos armas que estão ao nosso alcance.

O Mago significa originalidade, criatividade e habilidade para utilizar as próprias capacidades na realização de qualquer tarefa. Regido por mercúrio, ele é a força que nos leva a buscar aquilo que desejamos. Indica que o consulente está num período construtivo de sua vida, em que não terá tédio, preguiça ou paz de espírito

Aponta também as possibilidades de sucesso, a versatilidade, a energia, o esforço incansável e a capacidade de influenciar pessoas.

HistóriaEdit

Não há muitas marcas literárias de sua passagem pela cultura européia, mas, em compensação, foi um personagem de prestígio nas artes gráficas desde os primeiros tempos. As gravações medievais costumam mostrá-lo no desempenho de suas mágicas frente a um grupo de espectadores absortos.

O Tarô suprime as testemunhas e acrescenta detalhes originais (a mesa de três pernas, a posição das pernas e dos braços do protagonista, entre outros), mas o seu parentesco com os registros sobre as feiras é evidente.

Pode-se acrescentar que, no mundo islâmico, o Prestidigitador foi também um personagem de vasta popularidade.

Num sentido mais geral, o Prestidigitador pode ser considerado símbolo da atividade originária e do poder criador existente no homem. Como ponto de partida do Tarô, é também o primeiro passo iniciático, a vontade básica no caminho para a sabedoria, a matéria primordial dos alquimistas, o barro paradisíaco do qual será obtido o Adão Kadmon.

Neste plano, o Prestidigitador identifica-se com a materialidade do ser criado, até que o demiurgo e a criatura tornam-se o mesmo: certamente há aqui um sentido psicológico, para o qual a identidade é produto da experiência pessoal (o homem é o resultado das suas próprias ações). Desta maneira, pode-se interpretar a supressão da quarta perna da mesa como representativa do ternário humano no mundo (espírito-psique-corpo).

Uma das especulações em torno do personagem do Arcano I pode ser estabelecida a partir da sua atividade intensa, de seu dinamismo sem repouso (produto de seu caráter de intermediário entre o sensível e o virtual), atributo que o relaciona de modo estreito ao simbolismo de Mercúrio.

Nesse sentido, a vareta que traz na mão esquerda seria a simplificação do caduceu, assim como seu estranho chapéu corresponde quase exatamente ao capacete alado da divindade. Seu nome grego significaria “intérprete, mediador”, o que confirmaria essa hipótese.

Muito já se estudou sobre o papel fundamental desempenhado por Hermes Trimegisto na história do ocultismo; os alquimistas desenvolveram boa parte de suas sutis investigações em torno do simbolismo de Mercúrio; não é absurdo, portanto, supor que o Tarô tenha sido colocado sob sua invocação.

O arcano do Mago é também relacionado ao Aleph, do alfabeto hebraico, e pode ser associado à idéia de princípio e também ao primeiro som articulável ( a ) que, segundo a tradição “expressa a força, a causa, a atividade, o poder” e seria o paradigma do homem em sua relação com as demais criaturas.

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.