FANDOM


John Crowley II
CrowleyAvatar
Arquétipo Desconhecido
Afiliação Imperador de Reddstar
Linha do Tempo Ano 6000
Raça Humano
Sexo Masculino
Idade 72 anos
Status Morto
Relativos Damian Crowley (Filho, morto)

 John Crowley II é um ex-imperador de Reddstar. Ele apareceu pela primeira vez no Episódio 4 de Grey Avalon no Dragon Fantasy Saga RPG. Sua aparição inicial se dá quando o grupo de heróis sai da prisão de Reddstar, ele aparece para dar um discurso para seu povo, dizendo sobre os fugitivos da prisão (os próprios heróis) e também para explicar as razões da guerra contra Velen City. Crowley também atual como vilão central do Arco I em Grey Avalon, até a descoberta do Corruptor e Nightmare Moon.

AparênciaEdit

Crowley II costumava ser um velhinho extremamente simpático, bem humorado e sorridente. Entretanto, desde a morte de seu filho, Damian, ele pouco a pouco tornou-se uma pessoa ranzinza, mal humorada e carrancuda com uma expressão de quem está sempre de mal com a vida. Usando suas vestimentas clássicas de imperador e sua coroa, Crowley raramente sai de sua cadeira motorizada dourada que lhe permite uma boa locomoção pelos lugares.

PersonalidadeEdit

Ele costumava ser um doce velhinho e um ótimo governante, sempre atencioso com as necessidades de seu povo e segurança do reino. Sua generosidade e simplicidade lhe garantiu um alto status-quo por anos, o tornando querido por todas as pessoas do reino. Após a morte de Damian, seu único filho, adoeceu por semanas e ficou fortemente deprimido. Pouco a pouco as ações e o coração de Crowley se tornou amargo, tornando-o exatamente o oposto do que era antes, sendo agora egoísta, ganancioso, rude, indiferente com emoções alheias e cada vez mais sedento por vingança, sofrendo forte influência do Corruptor.

HistóriaEdit

John Crowley II é filho de John Crowley I, um importante governante e rei de Reddstar já falecido. O sangue da realeza corre pelas veias do mesmo por conta de uma antiga história familiar, onde um ancestral de Crowley após vencer uma medonha bruxa que aterrorizava o pequeno vilarejo Star com seus feitiços destrutivos e maldições, fundou o então reino Reddstar. A vitória sobre a bruxa garantiu fama ao ancestral dele e acesso a todas as riquezas escondidas da bruxa, permitindo que ele ajudasse as pessoas do vilarejo a melhorarem de vida e ficarem seguras. Eventualmente esse ancestral se apaixonou por uma sacerdotisa que até o momento havia ajudado-lhe em suas aventuras com conselhos e poções especiais, os dois se casaram e fundaram o reino com a família real então.

A linha dos Crowley sempre governou com sabedoria e honestidade, permitindo que Reddstar fosse considerado um ótimo lugar pra se viver. O mesmo aconteceu com Crowley II que sempre foi muito querido pela população devido a sua bondade e atos de generosidade para com os mais pobres, não deixando faltar quase nada pras pessoas dali. Entretanto, no dia em que Damian Crowley, seu filho único, saiu para caçar ao norte e foi encontrado morto com três tiros no peito, sua vida mudou. Crowley tornou-se triste e recluso, mal falando com os seus servos e pessoas que queriam seu bem, passando muito muito tempo em profunda depressão. Tempos depois, Crowley eventualmente saiu do estado apático e voltou a governar, mas estava diferente - tornou-se um tirano, governando com mãos de ferro, violência e indiferença.

Reino de loucuraEdit

Tal mudança se deu numa noite quando desesperado pela morte de seu filho, uma estranha voz rouca falou em sua mente e prometeu trazer seu filho, Damian, de volta se ele conseguisse um artefato importante que estava na cidade de Velen. Vulnerável, Crowley aceitou devido a forte influência da voz e demonstrações de magia obscura que mostravam o filho de Crowley perdido numa escuridão. Prometendo que ele ainda poderia voltar, mas precisaria tirar "algo valioso do reino de Velen, já que tiram a sua coisa mais preciosa - O seu filho".

Nas semanas seguintes, Crowley investiu boa parte das riquezas do reino na força militar e no clero, adicionando necromantes a suas equipes. Os estranhos necromantes haviam vindo do leste e entrado silenciosamente em Reddstar pela noite a mando do próprio Crowley (que deu autorização para entrarem, mas eles eram na verdade servos do caos, que obedeciam à outro mestre). Pouco a pouco, os soldados, magos, clérigos e todo o corpo que auxiliava e trabalhava para o imperador, se tornou corrupto também pela influência do Corruptor, restando assim, somente a classe média e pobre como "sãos", mentalmente dizendo.

A presença dos necromantes não é bem vista pela população, que os via como carrascos a mando de Crowley, vigiando os trabalhadores, as defesas e criando mórbidas experiências em seus laboratórios.

Para suprir seus investimentos, Crowley criou uma pobreza imensa e um governo extremamente ditatorial e tirânico, fazendo com que as pessoas nem reconhecessem ele mais. A população passou a sentir medo e raiva dele, mas não sabiam da real história que afeta sua mente e aqueles a sua volta.  Paralelamente, Crowley intensificou o trabalho nas minas de cristais de energia em baixo de Reddstar e nas redondezas, visto que eles suprem as necessidades de energia mágica e outras pra estudo há anos. As minas ficaram maiores e com muito mais trabalhadores (praticamente todo civil tinha que trabalhar, criança e mulher também), e os recursos naturais tem começado a se esgotar. A desculpa pra esse investimento e a necessidade do espelho, que Crowley deu para a população, é que ele precisa do artefato pra ampliar o poder dos cristais e aumentar os níveis de energia e consequentemente o desenvolvimento. Quanto ao uso dos cristais, ele dizia que a demanda pros estudos era alta e requeria mais do que o comum.

Início do declínioEdit

Crowley II aparece pela primeira vez no' Arco I 'em Reddstar, falando sobre a guerra contra Velen City. Ele diz que descobriu recentemente que os assassinos de seu filho vieram de lá e pareciam ter se infiltrado no império para conseguir informações e tesouros. Entretanto, ao "falharem", eles teriam matado Damian, que supostamente entrou no caminho deles, sem saber que ele era o príncipe do trono. Desde então, Crowley iniciou uma guerra contra Velen, mobilizando forças, recursos e toda a atenção de Reddstar para o conflito, também se interessando na obtenção do Espelho de Hathor, que poderia solucionar a crise das minas de cristais do império.

Crowley só volta aparecer diretamente tempos depois com o início da Guerra Imperial, ao lado de seu soldado mais confiável; o general Gregory Stonz. Enquanto os heróis Fae, Airi, Hagenn, Mike, Odaik, Tito e Kiren avançavam pelo palácio imperial juntamente dos goldbattler, Crowley se preparava para um confronto inevitável, já deixando próximo da sala do trono uma forma de escapatória com algumas naves.

Fuga e MorteEdit

Quando os heróis o encontram, Crowley já havia perdido a guerra que iniciara e tinha poucos seguidores restantes para lhe dar algum apoio. Com isso, ele resolve retirar-se de cena quando confrontado por Kiren, revelando que ele era realmente um filho bastardo de sua falecida mulher, comprovando a linhagem real do ex-grande inquisidor. O imperador então foge para Velen onde passa a preparar seus próximos planos e desaparece novamente.

Durante alguns eventos, Crowley age por baixo dos panos, tentando negociar com gangues criminosas de Velen para que elas vendessem o Espelho de Hathor para ele, e é quase bem sucedido nisso se não fosse a traição das próprias gangues que deixaram a ganância de seu líder tomar conta de seus ideais. 

Por fim, Crowley aparece perante os heróis, obtendo finalmente o espelho - mas completamente só e insano, já fora de si e sem qualquer juízo de realidade. O imperador é então assassinado friamente por Chrysalis que seguia o grupo e não aguentava mais ser interrompida em sua missão de fazer Fae assassiná-la. Em seu leito de morte, Crowley pede perdão para Kiren, que fica em silêncio observando a morte daquele com quem teria certo nível de parentesco.

CuriosidadesEdit

  • O nome "Crowley" é nomeado como referência à música do cantor Ozzy Osbourne: "Mr. Crowley".
  • Ele deveria ser o último inimigo a ser enfrentado no fim do Arco I em Grey Avalon, entretanto, conforme a aventura tomou forma e conteúdo, ele acabou passando para o segundo plano sendo a principal figura a ser controlada pelo Corruptor.

Galeria de imagensEdit

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.