FANDOM


"Como minhocas sendo esmagadas num jardim... Isso não é bonito?"
―Gillebeart
Gillebeart
Gillebeart
Arquétipo Ilusionista
Afiliação Front do Eclipse (temporariamente)

Trio Sombrio

Linha do Tempo 6003 Arco III
Raça Zahari e (Sombra)
Sexo Masculino
Idade Desconhecida
Status Morto (duas vezes)
Relativos Yog e Illiamiara (Aliados)

Gillebeart é, até então, considerado um dos principais antagonistas de Grey Avalon, no Arco III do Dragon Fantasy Saga RPG no cenário de Grey Avalon. Fez sua primeira aparição em "Uma noite para se lembrar (Parte 1)".

AparênciaEdit

Gillebeart se parece com uma árvore seca, o tom verde e vivo de sua pele, algo natural aos Zaharis, deu lugar a um verde quase cinzento. Seus olhos não apresentam sinal de vida e sua respiração é um pouco pesada. Sua mandíbula desfigurada emite sons roucos, tornando sua voz e risada algo fúnebre. Ele não fica completamente ereto, estando sempre um pouco curvado para a frente com uma árvore velha contorcida.

Suas roupas tem um visual nobre, porém está bastante desgastada. Rasgões nela revelam partes de seu corpo verde cinzento, como galhos protuberantes e ervas mortas.

HistóriaEdit

Gillebeart era um dos três grandes comandantes de uma organização bastante obscura e secreta que age sobre o mundo. Tão secreta que quase ninguém sabe dizer ao certo quem são ou se possuem um nome. Entretanto, suas origens são um pouco mais distantes do seu presente.

O zahari era um grande ilusionista que traçou sua carreira de forma gloriosa e pacífica durante grande parte da sua vida. Ele desviou-se do caminho padrão da natureza para aprender habilidades táticas, tecnológicas e também um pouco de ocultismo/arcanismo. A fascinação por emular a natureza e outras situações similares fez com que ele dedicasse a sua vida para se especializar e estudar nessa área, ao invés de atender os chamados da natureza como os outros membros de sua raça.

Dessa forma, Gillebeart estudou durante muitos anos a fio no Bastião Arcano, durante o regimento do Alto Arconte. Ele dedicou sua vida e energia vital a passar noites e dias estudando e aperfeiçoando suas técnicas, embora muitos dos estudantes do bastião rissem dele por tentar seguir o caminho das ilusões, que era considerado "bobo e fútil" por não serem eficases. Todos caçoavam do Zahari enquanto ele defendia veemente que ilusões poderiam sim machucar e mudar a vida das pessoas bem como uma lança de gelo ou uma bola de fogo jogada por um mago habilidoso.

O alto arconte reconheceu o potencial e poder de Gillebeart quando o mesmo começou a defender sozinho o bastião de ataques inimigos e de banditos (novatos e experientes) que tentavam saquear a sagrada biblioteca. Sem muito esforço, ele era capaz de criar realidades alternativas e golpes que machucavam o intelecto das pessoas que atacavam as defesas do bastião. Erguendo seu braço ele era capaz de fazer uma pessoa se auto-causar lesões e danos no cérebro devido as suas ilusões, que de ilusões só tinham o nome. Seu poder de criar estímulos visuais, olfativos, gustativos e auditivos se provaram rapidamente úteis, escalando-o como um dos ilusionistas mais bem pagos e requisitados de Grey Avalon.

Entretanto, no ano de 6002 o zahari foi morto durante o ataque do lendário dragão Ashkore e do Culto dos Condenados ao bastião. Tal ataque foi contido mais tarde por certos heróis, mas a sua vida foi perdida quando o homem foi despedaçado pelas garras do dragão negro.

Gillebeart eventualmente foi enterrado próximo de onde nasceu e recebeu a visita de um homem bastante misterioso, que lhe devolveu a chance da vida... só que desta vez, como uma Sombra. Transformando seu corpo em raízes podres, secas e rasgadas, ao contrário da aparência saudável que tinha quando em vida, Gillebeart declarou lealdade e dedicação ao seu novo superior, enquanto expandia seus poderes e estudos. A partir daí, ele se juntou com outros membros revividos e com outras histórias tão trágicas ou piores quanto a sua, tornando-se extremamente perigoso, influente e insano conforme a doença das Sombras infectava a sua mente e alterava o seu caminho até então pacífico, para algo voltado a destruição. O seu superior lhe deu uma moeda da sorte quando o reviveu, dizendo que ela havia o trazido até sua sepultura, indicando que o destino guardava algo para ele - a sua nova vida e uma nova chance de triunfar. A partir daí, o zahari passou a usar da moeda e a acreditar fielmente em suas previsões.

Ele não tinha mais amor em criar ilusões para a preservação da vida ou a proteção dos outros. Os mortais não acreditavam no seu poder, zombavam de ilusões e a sua vida foi facilmente destruída pelos mesmos mortais que cultuavam um dragão estúpido... ao menos era o que ele pensava. Desde então ele dedicou a sua vida a transformar a vida dos outros com o seu poder, mostrando que mortais são tão fracos e frágeis quanto um truque de espelhos falsos.

Essas informações foram descritas e dadas num open up especial do personagem.[1] Edit

Arco III - "Rapsódia de Realidades"Edit

Gillebeart é visto pela primeira vez no dia do Festival de Celebração à Vida em Nadarka, ao lado de Yog e Illamiara Arab ana. Durante o eclipse, o trio observava do topo de um prédio a chuva de meteoros que maculavam a cidade e o caos causado pelos Bagabus posteriormente.

O "Milagre"Edit

Guiados por Narumi, os heróis chegam até o Acampamento do Front do Eclipse. Lá, Erkos fala aos heróis sobre uma profecia, em que, na noite após o eclipse um milagre aconteceria e "ele" retornaria. Eles descobrem que esse "ele" é Gillebeart, que aparece após um raio atingir o topo da parede montanhosa.

Após sua aparição, Gillebeart cumpre a profecia de uma forma assustadora: Matando todos ali presentes, com exceção do grupo de heróis e logo em seguida revivendo-os de uma forma transtornada.

Os heróis conseguem fugir desse caos, mas são capturados, nocauteados e levados para a Arena de Mohai.

Arena de Mohai Edit

Por resistirem aos encantamentos de Gillebeart, os heróis são levados até a Arena de Mohai. Lá, Gillebeart pretende colocar em teste seus servos, fazendo-os lutarem contra o grupo de heróis. Ele envia Rotto, Cyclos e Gemmu. Que são derrotados pelo grupo de heróis e um aliado novo. Ele prossegue e revive Rotto e Cyclos, mas quando Gemmu é derrotado permanentemente pela Ashbringer de Griffen, ele percebe que precisara utilizar de outros meios, convocando Gagaru.

O Vírus Edit

Após derrotarem Gagaru e fugir da arena, aproveitando o ataque dos orcs. Os heróis seguem viagem de lancha até Nadarka. Porém, no meio do caminho a voz de Gillebeart pode ser ouvida, e ele revela ter injetado um vírus nos heróis enquanto eles estavam desacordados. Shuten e Griffen resistem, mas os outros membros do grupo começam a sentir os efeitos da substância. Gillebeart os diz que eles tem cerca de 7 dias até se tornarem "um deles", isso é, se seus corpos suportarem o vírus.

Numa breve cena em um escritório desconhecido, Gillebeart é visto junto de Illiamiara e Yog, respondendo à um ser superior que parecia ser o chefe dos mesmos. O zahari falou sobre os eventos em Nadarka e Mohai, prometendo bons resultados com o virus criado e injetado nos heróis.Com ordens superiores para matar o grupo e capturar a Ashbringer de Griffen, Gillebeart e os outros dois retornaram à Nadarka para executar o plano.

Gillebeart assumiu a forma e voz de Lucarde Uther de maneira impecável, enganando completamente os heróis e fazendo-os acreditar de que um informante humano falaria para eles a localização do trio de sombras, permitindo assim a busca pela cura ser mais precisa. Ao notar que havia enganado-os com sucesso, o zahari avançou até a ala hospitalar da Catedral da Luz onde raptou Alya e Ibaraki. Tal ato apenas enfureceu Shuten mais tarde, que transformou-se em uma criatura horripilante capaz de dar uma intensa surra em Gillebeart.

Surpreso com a transformação e o poder do ogrekin, Gillebeart fugiu da luta criando uma ilusão de si mesmo e deixando que o mesmo a golpeasse até a morte.

Derrota Edit

Após fugir bastante ferido da luta contra Shuten, Gillebeart permaneceu em seu esconderijo junto de seus companheiros, aguardando pela chegada dos heróis. Ele tomou tal decisão ao ver um espião da Ares escoltando a área e descobrindo o real esconderijo do trio, permitindo assim que eles pudessem se preparar de antemão para o confronto.

Quando encontrou o grupo pela última vez, Gillebeart ofereceu a chance da cura para todos ali presentes, desde que dessem a Ashbringer em troca. Recusando a oferta, o grupo ataca o zahari e seus companheiros, eventualmente derrotando-o numa intensa batalha.

Antes de morrer, Gillebeart revela uma informação bastante importante: não havia uma cura e tudo o que havia acontecido em Nadarka era de fato uma das suas grandes ilusões usadas para causar desespero e converter seres vivos em sombras. Ao mesmo tempo, ele promete que mais pessoas como ele viriam atrás do grupo em busca da espada e agora, por suas cabeças também.O zahari então é morto com um golpe heróico feito pelas novas armas banhadas de Pérola do Sol do grupo, deixando finalmente de existir.

PersonalidadeEdit

Assim como o Yog, Gillebeart demonstra um desprezo imenso pelas vítimas dos acontecimentos no dia do festival de celebração a vida. Comparando-os com "minhocas" e se divertindo com suas mortes. Ele coloca a si próprio e os outros de sua "raça" como superiores a qualquer um.

Habilidades Edit

Como uma Sombra, Gillebeart retém uma série de particularidades inerentes à esta segunda raça. Porém, ao que parece, o nível dessas habilidades é elevado, sendo bem mais forte do que outras sombras ditas como "novas".

  • Scrying: Em "Uma noite para se lembrar", Gillebeart parece poder espionar à distância o grupo de heróis, enquanto eles batalham contra orcs na Ilha Mohai. Notando o grande poder que Griffen Ravenheart usa contra um Orc Berserker.
  • Orbe Sombrio: Um de energia negra que é lançado para o alto. Ao atingir certa altura ele explode, liberando inúmeras lanças de energia roxa em todas as direções.
  • Exército de Sombras: Gillebeart é capaz de trazer os mortos de volta a vida de uma maneira transtornada. Pessoas que voltam a vida dessa forma tem seus corpos restaurados por uma energia sombria que é expelida de seus ferimentos na forma de uma areia negra.
  • Velocidade Extrema: Gillebeart pode se mover mais rápido do que olhos comuns podem enxergar, deixando algo parecido como um rastro de ilusões
  • Telecinesia: Parece ser capaz de manipular forças telecinéticas em um nível desconhecido. Mas capaz de repelir completamente os ataques de alguns heróis.
  • Ilusões: Gillebeart é capaz de criar ilusões de uma magnitude extremamente intensa. Para pessoas normais e sem grande percepção ou conhecimento em arcanismo, as ilusões são tão reais que podem até mesmo machucar. Vários exemplos são vistos dessa habilidade durante o arco, sendo a mais notável o ataque durante o Eclipse em Nadarka.

P.S.: Os nomes das habilidades são representativos, em nenhum momento Gillebeart ou o Gamemaster utilizaram esses termos para se referir à elas.

CuriosidadesEdit

  • O poder de Griffen parece ter deixado Gillebeart bastante preocupado, sendo sua espada o único meio conhecido até o momento de derrotar as pessoas revividas por ele.
  • O zahari parece ter o hábito de jogar uma moeda para o alto e pegá-la, acreditando que o resultado da mesma definirá o destino de suas ações.

Referências Edit

  1. http://dfs.redpg.com.br/viewtopic.php?f=4&t=32

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.